quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Estrada cheia de vazio

 
  Estamos sempre idealizando o futuro. Desde a infância!
  Aprendemos que devemos estudar para que no futuro tenhamos um bom emprego, que precisamos de um bom emprego pra ganhar dinheiro e viver com conforto, que devemos viver com conforto pra constituir uma família, e então devemos trabalhar ainda mais para dar qualidade de vida aos filhos. E uma boa educação é claro! Afinal ele precisará de uma boa escola, para no futuro ter um bom emprego, ganhando assim um bom salário e ocupado demais em sua busca por ser “bem sucedido”, talvez ele nunca perceba que a vida era exatamente aquilo que acontecia enquanto ele estava planejando o futuro.
 O homem é mesmo um bicho engraçado! Passa tanto tempo buscando ser algo que ainda não é, que quando assusta a vida passou e ele não foi nada, nem sequer foi ele mesmo!

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Nostalgia

  Desculpe-me a demora, eu acabei me atrasando entre o arrumar e desarrumar das minhas malas. Não quero me justificar, mas você sabe que tenho um fascínio pela Lua e por janelas, e acho que me distraí por aí vendo a Lua mudar através das várias janelas que tenho observado. Adoraria lhe contar das janelas, das coisas lindas que eu vi e vivi, das minhas descobertas, mudanças e de como sempre pensei em você.
  Faz tempo eu sei. Sei também que ele corre impiedoso mudando nossas feições e manias, sonhos e crenças.Tenho sentido sua falta, e isso não mudou. Já me acostumei à sua ausência, mas recordo-me com carinho o tempo em que um Ferrero Rocher de manhã cedinho alegrava o restante do dia.

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Tudo novo de novo



  Conheço bem este caminho! Sei o nome das ruas, as cores das casas e conheço toda a vizinhança. Já passei por aqui, experimentei dos sabores os que me interessaram e parti em busca de algo mais açucarado.


  Tanto tempo depois, vejo-me de volta ao mesmo caminho tão familiar. Eu só não esperava me deliciar tanto com o velho "doce não tão doce" que me fez partir, que me fez voltar e que me fez finalmente entender que o nosso paladar muda com o tempo.